A dermatite atópica no YouTube

Sex, 04/05/2018 - 16:15
La dermatite atopique sur YouTube

Autor Dr. Daniel Wallach, dermatologista – Paris

Freemyer B, Drozd B, Suare A.

A cross-sectional study of YouTube videos about atopic dermatitis.

J Am Acad Dermatol 2018;78:612-613.

 

 

Os pacientes que procuram informações sobre a dermatite atópica recorrem, naturalmente, ao YouTube. Sabemos que esta plataforma gratuita, concebida para a partilha de vídeos, alberga uma quantidade realmente impressionante de vídeos cuja qualidade não é garantida, em todos os sentidos do termo. Os autores analisaram 128 vídeos em língua inglesa relacionados com a DA. Classificaram-nos como “úteis” ou “enganosos”, segundo o seu conteúdo. Os vídeos úteis contêm informações corretas, dão conselhos úteis ou relatam experiências pessoais instrutivas. Os vídeos enganosos promovem variados regimes sem qualquer base científica, indicam os supostos benefícios de “tratamentos” sem interesse, ou transmitem até opiniões negativas sobre os dermocorticoides.

Podemos facilmente perder-nos neste todo, que contém o melhor e também o pior. Tal não é apenas próprio da Internet e ainda menos do YouTube. Esopo, que viveu há 2500 anos, já dizia que a língua falada é a melhor e a pior coisa, e poderíamos dizer o mesmo sobre a escrita. Voltemos ao YouTube.

Este estudo mostra que, na verdade, é relativamente fácil fazer a distinção entre vídeos úteis e vídeos enganosos: basta conhecer a sua proveniência. Os vídeos divulgados por universidades, organizações profissionais ou agências governamentais, eram todos úteis; os que provinham de “sites sobre saúde” eram menos fiáveis, e os que correspondiam a anúncios comerciais eram, na sua maioria, enganosos. Dentre os vídeos que relatavam experiências pessoais, aqueles realizados por profissionais de saúde eram todos úteis, e os outros foram considerados de fiabilidade incerta.

Por isso, é preciso recomendar aos nossos pacientes que procuram informações sobre o eczema ou a dermatite atópica que verifiquem a proveniência dos vídeos que visualizam. Obviamente, a Fundação Eczema divulga unicamente vídeos de grande utilidade!