Eczema atópico e beleza

Qui, 25/10/2018 - 17:45
Dermatite atopique et beauté

Autora Dra. Martine Avenel-Audran

 


Com a dermatite atópica, a pele fica mais seca do que uma pele normal e, por esta razão, a barreira cutânea fragilizada é mais permeável aos alergénios. Por isso, é recomendada a utilização de cosméticos para “peles sensíveis”, que não contenham os alergénios de maior risco, nomeadamente os perfumes.

 

 

 

Perfumes

Parfums

A utilização de perfumes e produtos perfumados é desaconselhada aos indivíduos atópicos, e particularmente aos bebés e crianças, até mesmo as águas perfumadas para bebés que agora se encontram no mercado.

Quanto aos adultos, o perfume poderá ser utilizado de forma ocasional, mas é preferível aplicá-lo sobre a roupa do que diretamente sobre a pele.

 

Hidratação

Hydratation

A limpeza do rosto faz-se com um syndet (cuidado de limpeza sem sabão), um leite ou loção, que devem ser removidos com água. Em seguida, depois de secar a pele sem esfregar, recomenda-se a aplicação de um creme de dia sem perfume.

A sua textura, seja ela espessa ou fluida, deve ser escolhida em função de uma maior ou menor secura da pele, e sobretudo do conforto que o creme oferece. O mesmo se aplica à escolha do creme emoliente para o corpo.

 

Mais detalhes sobre as diferentes texturas : PDF iconleaflet_peau_et_galenique_eczema_atopique.pdf

 

Cuidado do cabelo

Cheveux

  • Champô

Não há recomendações específicas para a lavagem do cabelo. Devem ser preferidos champôs não perfumados mas é bom estar ciente de que alguns agentes espumantes “suaves” muito utilizados, como a cocamidopropyl betaina, representam um risco de alergia maior para o indivíduo atópico.

 

  • Produtos de coloração e descoloração

Estes produtos também possuem um risco de alergia, mas não maior para o atópico do que para o não-atópico.

 

  • Os produtos “amaciadores”

São sempre perfumados. Para além disso, contêm por vezes hidrolisados de proteínas (de trigo, sobretudo), suscetíveis de provocarem alergias severas.

 

  • A laca

A laca tem o inconveniente de ser perfumada e vaporizada, o que pode provocar um contacto com a pele e vias respiratórias.

 

  • Outros produtos de fixação ou modelação

Os géis, cremes e outros óleos de fixação são uma boa alternativa, porque têm a vantagem de não entrar em contacto com a pele.

 

Muitos indivíduos atópicos não têm qualquer problema ao utilizar estes produtos. No entanto, em caso de irritação do couro cabeludo, é importante apurar a eventual responsabilidade dos mesmos.

 

Maquilhagem

Maquillage

Vários fabricantes de dermocosmética propõem gamas de maquilhagem para peles sensíveis.

Um creme hidratante com cor pode ser suficiente para uniformizar a tez, na ausência de eczema. Em caso de eczema no rosto, após aplicação do tratamento (dermocorticoides ou tacrolimo), a utilização de uma base mais espessa ou até compacta pode ajudar a esconder as lesões.

Para as pálpebras, é preferível aguardar que o eczema esteja sarado antes de utilizar sombras ou rímel, que devem ser sempre de uma gama de produtos para peles sensíveis.

 

Conselhos de maquilhagem em vídeos

 

A desmaquilhagem pode ser feita utilizando uma loção micelar ou um leite desmaquilhante sem perfume mas, mesmo se no rótulo estiver indicado “sem enxaguar”, é sempre preferível remover com água.

A utilização de uma água termal em spray pode ser uma solução agradável para finalizar a desmaquilhagem.

 

Verniz para as unhas

Vernis à ongles

Devem ser preferidos os vernizes sem perfume e sem formol. Os vernizes semipermanentes assim como as colas para unhas artificiais são feitos de resinas acrílicas potencialmente sensibilizantes.

É preferível que estes sejam colocados por um(a) profissional, já que o risco de contacto com a resina fresca extremamente sensibilizante é mais reduzido do que quando se utilizam os kits para o fazer em casa.

 

Desodorizante

Déodorant

Os odores de transpiração devem-se às células cutâneas mortas e às bactérias que colonizam algumas zonas do corpo tais como as axilas, as zonas genitais e as plantas dos pés.

A utilização diária de um desodorizante não é indispensável; na maioria das vezes, uma boa higiene, com uma lavagem diária com sabão destas zonas, é suficiente.

Em caso de risco de transpiração excessiva, a utilização de um desodorizante (que esconde os odores) ou de um antitranspirante (que reduz a quantidade de suor) pode ser útil.

Nesse caso, deve-se preferir um desodorizante em stick ou roll-on, sem álcool e sem perfume, a fim de limitar o risco de irritação.

 

Depilação

Epilation

A depilação provoca uma inflamação da pele à volta do orifício do pelo, o que poderá agravar o eczema. Assim, é desaconselhado depilar as zonas onde se verifica o eczema.

As zonas sem eczema podem ser depiladas.

 

É preferível evitar:

 

  • a utilização de cremes depilatórios (que muitas vezes contêm perfume para esconder o odor de enxofre devido à presença de tioglicolato);
  • a depilação com gilete, cujas lâminas contêm níquel, que é um alergénio potencial;
  • as ceras depilatórias, sejam elas frias ou aquecidas, porque estas contêm derivados da colofónia, que é também potencialmente alergénica. 

 

 

Deve-se preferir a pinça para depilar as zonas do rosto ou uma depiladora elétrica para as pernas.

 

Também é possível considerar a opção de uma depilação definitiva, realizada em várias sessões. A sua eficácia dependerá da cor escura dos pelos. Poderá ser realizada com laser ou com luz pulsada por um dermatologista especializado.

O seu custo, mais elevado, varia de um centro para outro.

 

E os autobronzeadores?

Auto-bronzant

Estes produtos coloram artificialmente a camada superficial da pele e são naturalmente eliminados quando a pele se renova.

Dado que são, na sua maioria, perfumados, é preferível não os utilizar a não ser ocasionalmente.