Elaborar um diagnóstico educativo

Um programa de educação terapêutica compreende 4 etapas

 programa de educacao terapeutica compreende 4 etapas

1. Elaborar um diagnóstico educativo

O diagnóstico educativo é a primeira etapa: trata-se de um tempo de balanço compartilhado com o paciente portador de dermatite atópica.
Durante cerca de 45 mn, o médico (ou enfermeira) e o paciente vão conversar sobre os seus conhecimentos (avaliação da severidade dos acessos, o tratamento utilizado, etc); sobre as dificuldades encontradas, suas condições de vida, seus planos para o futuro, suas necessidades.

  • Fazer um diagnóstico educativo é antes de tudo implementar uma relação de confiança partilhada entre o paciente e o médico.
  • Não significa se concentrar nos sintomas do paciente mas ir mais além e deixá-lo exprimir-se sobre a maneira como ele vive o seu eczema, os tratamentos que utilizou e de que forma; as dificuldades encontradas, seu ambiente, suas condições de vida, seus projectos para o futuro, etc; e também perguntar o que ele espera da consulta.
  • Esta entrevista dura em geral entre 45 mn e 1 hora. Para que o paciente possa exprimir-se, é preciso utilizar ao máximo perguntas abertas, relançar a discussão sobre a última palavra para aprofundar o assunto, não hesitar em reformular. A entrevista permite igualmente avaliar o nível de motivação do paciente para mudar.
  • Esta discussão (que corresponde a um balanço ou estado da situação) permitirá identificar os pontos fortes e os pontos fracos, especificar a margem de progresso assim como o nível de motivação do paciente para mudar.

Exemplo de guia para realizar um diagnóstico educativo de um paciente portador de dermatite atópica segundo Sébastien Barbarot. (CHU – Nantes. France)

 

  • Conte-me a história da sua doença.
  • Na sua opinião, a que se deve a sua doença?
  • Que factores melhoram e/ou agravam a sua doença?
  • O que mais o incomoda na sua doença?
  • Qual é o seu tratamento? Você tem receios com relação a ele?
  • Como são feitos os cuidados? Descreva o que você faz em detalhes.
  • Existem coisas que não pode fazer por causa da sua doença?
  • Como é o seu quotidiano com as pessoas a sua volta?
  • Quando você precisa de ajuda, qual é a sua reação? A quem pode dirigir-se?
  • O que espera deste encontro?
  •  

 

educacao terapeutica hospital consultorio

No fim da entrevista, em função das prioridades adoptadas em comum (a adesão do paciente é totalmente necessária), objectivos educativos serão definidos conjuntamente, a fim de construir um programa personalizado.